era julho y fazia frio
en la ciudad de prédios bonitos, árvores
de folhas douradas e mulheres insurgentes
su gente
atraía meu olhar estrangeiro
e, sorrateiro, meu olhar
se atraía
especialmente por elas
cruzando las calles
conversando na grama
batendo perna
empunhando cartaz

era madrugada y a cidade fervia
numa rua vazia, achei uma porta
llena de corpos
quentes
os copos nas mãos, sede de saliva no ar
na multidão de uma sala
cheia de música, fumaça y suor
avisté su mirada
e me vi na sua mira
fui presa
fio invisível me puxou
àquele enlace

hablamos de bandanas verdes,
sangue vermelho,
furor latinoamericano
ni una menos
golpes, governos
pesos y reales
cigarros y sonrisas
para dividir

então, ela
me chamou de bella
y con su acento porteño
entendi beija
beijei
e foi só ali que compreendi
o que eu jamais poderia aprender
sobre aquela língua
y sobre
aquellas mujeres.

Melina Costa

Escrevo desde sempre, mas só agora resolvi mostrar.